19 de nov de 2010

Sentimentos Primários

Você conhece algumas das pessoas mais interessantes que já conheci
e nenhuma delas consegue ser mais interessante que você
que consegue me deixar presa, com um olhar
que consegue me entender, com uma música
que consegue me deixar maluca, com um oi
e que some, me deixando mais maluca ainda
por que eu sei que está sendo especial, interessante
com as outras tantas.
Não sou egoísta, não preciso de toda a sua atenção
Mas eu preciso de sua atenção
e quando você some
é como se me mundo caissse de repente,
do vermelho pro azul
E toda essa coisa de sentimentos primários fizesse sentido
por que uma hora o azul passa,
e então chegam os dias amarelos
amenos, serenos e tranquilos, sem extremos
até a próxima notícia sua!

Tainã Alcântara

11 de nov de 2010

Me encantaría




Ah.. o Espanhol
com certeza  me encantaria...

9 de nov de 2010

"Com que Roupa eu Vou?"

Escolhas. Como já dizia Érica, são a constante de nossa vida. Mas não é porque elas têm que ser feitas que são fáceis, muito menos simples. Essas escolhas passam entre  aparentemente bobas, mas que são capazes de mudar o dia, como: a cor da roupa, a cor da unha, se dormimos de cabelo molhado, de perfume, de roupa, se damos bom dia, se ouvimos música, entre tantas outras pequenas escolhas diárias que são tão decisivas que passam desapercebidas na correria insana do nosso dia a dia. Outras escolhas são um pouco mais complicadas; se devemos ou não contar aquele segredo, se devemos ser justos ou éticos, se devemos seguir o que pensamos, fazer o que queremos, ou fazer o que é certo. E existem aquelas escolhas que parecem ser decisivas em nossas vidas, escolhas que nos forçam a ficar de um lado ou de outro, escolhas que além de tudo vão demonstrar qual o nosso caráter, qual a direção que queremos que nossa vida siga. Mas como decidir quando temos a sensação de que não há escolha? O que fazer quando nos sentimos atados pelas circunstâncias, sejam essas ou aquelas outras, ou todas elas? Não é fácil ser gente grande... e ser gente grande implica necessariamente em fazer esse tipo de escolha, com uma freqüência consideravelmente maior do que quando somos pequenos, ou estamos crescendo, adolescendo. Chega uma hora que basta e temos que resolver se queremos, se podemos, se é justo e se estamos preparados para a guerra. Guerra essa da nossa comodidade contra a certeza de uma vida mais digna e séria (séria de seriedade) e consequentemente mais feliz. Se não puder ser mais feliz, menos estressada ao menos.

Tainã Alcântara

Com Que Roupa?

Noel Rosa


Agora vou mudar minha conduta, eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta, pra poder me reabilitar
Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Agora, eu não ando mais fagueiro, pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro, não consigo ter nem pra gastar
Eu já corri de vento em popa, mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Eu hoje estou pulando como sapo, pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo, eu vou acabar ficando nu
Meu paletó virou estopa e eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?

9 de out de 2010

Será? [2]


Aquele tipo de gente
que parece perfeita demais
bonita demais
popular demais
bem resolvida demais
que numa conversa casual
fala de ex-relacionamentos
e parece mentira
Porque não é possivel
que durante um tempo
ela tenha sido de outra pessoa só

Conheci uma assim!


Tainã Alcântara


"Se você jurar, me ensinar a sambalaçar assim
Eu te darei uma sandália de prata
Para você sambalançar só pra mim"

26 de ago de 2010

Olha a Voz Que Me Resta



Uma última coisa me prende
Depois de tanta queda
Depois de tanta surra
Depois de tanta merda
Essa esperança
Meu derradeiro suspiro desesperado
Surge em mim
Parte de mim
E cabe a mim e mais ninguem
Em busca do que pra mim é certo
Se é pra meu bem ou não
Pode ser mentira, ou loucura
Mas eu digo que fico!
Pelo menos mais um dia...

Tainã Alcântara


 "Por favor, 
Deixe em paz meu coração 
Que ele é um pote até aqui de mágoa 
e qualquer desatenção, 
faça não 
Pode ser a gota d'água"

Chico Buarque

Texto do Outro Blog de 13/03/2007 


Comentários: 

[bruna lorena] [brunaloren2005@hotmail.com]
tainã..eu não sabia q nossa libnda bONFIM quardava poetizas q nem vc....estaõ otimas as suas poesias..fiquei surpresa,senhor do bonfim quase não ofereçe inspiração para algum tão gostozo de se ler,qoue é as suas poesias. adorei va em frente no mesmo ritmo,usando as mesmas formulas e pode dar o seu voo bem alto,sem medo, vc vai pousar com facilidade.. beijos.

19/07/2007 14:03

[carol]
E naum fique naum pra vc ver... eh cada uma!uhauhauhau bj

22/03/2007 14:14

[sirley]
Lindo!

15/03/2007 23:41

[Caio Tiago]
Ter esperanças é ótimo a qualquer hora em qualquer lugar. Não perder quando está cheio dela e conseguir criar nos momentos menos propícios chega a ser uma arte. Sucesso Tai.

14/03/2007 00:19
   






  

        









9 de ago de 2010

São Só Palavras

Mariana Aydar




Eu não escrevo pra ninguém e nem pra fazer música
E nem pra preencher o branco dessa página linda
Eu me entendo escrevendo
E vejo tudo sem vaidade
Só tem eu e esse branco
Ele me mostra o que eu não sei
E me faz ver o que não tem palavras
Por mais que eu tente são só palavras
Por mais que eu me mate são só palavras
Eu não escrevo pra ninguém e nem pra fazer música
E nem pra preencher o branco dessa página linda
Eu me entendo escrevendo
E vejo tudo sem vaidade
Só tem eu e esse branco
Ele me mostra o que eu não sei
E me faz ver o que não tem palavras
Por mais que eu tente são só palavras
Por mais que eu me mate são só palavras
Eu me entendo escrevendo
E vejo tudo sem vaidade
Só tem eu e esse branco
Ele me mostra o que eu não sei
E me faz ver o que não tem palavras
Por mais que eu tente são só palavras
Por mais que eu me mate são só palavras
Só palavras
Só palavras..."

25 de jul de 2010

Insone

Outro dia sem dormir...
Dessa vez você está mais perto
E não poderia estar mais longe.

Tainã Alcântara

22 de jul de 2010

Decepção



Hoje eu acordei nublada
Alias, não acordei porque não cheguei a dormir
Mas se tivesse dormido não teria sonhado.
Não com você

De todas as histórias
nas quais te imaginei como protagonista
nenhuma chegou a ser tão triste
nenhuma chegou a doer tanto

Sei que não posso cobrar nada
Mas nada mais posso oferecer
E 'nada' não era o que eu esperava
em relação a nós dois

Hoje amanheceu chovendo
E eu amanheci chorando
Se não fosse demais, eu diria
Que até o céu se indignou


Tainã Alcântara

10 de jul de 2010

I Love Lily Allen

Quem já ouviu alguma musica dessa inglesa, com certeza irá concordar comigo. Lily tem uma voz suave, as melodias das músicas são incriveis e o melhor: as letras são impressionantes. Lily consegue colocar letras complexas, possivelmente tabus sociais, em melodias simples e contagiantes. Tudo isso somado ao sotaque, à perfeição da pronúncia (o que facilita o entendimento) e ao visual colorido e irreverente, tanto dela, como dos clipes me fazem repetir: I love Lily Allen!!

7 de jul de 2010

Pra que?

Dias de ternura placida, plasma, paira. Paira no ar incertezas, velhas que voltam, novas que inrompem ao nascer. Deixo o que há de vir, abraço-me onde me faz falta. Ai, como tudo é tolo, e eu sorrio inteligente que sou. Vazia? Quem dirá, senta aqui, olha ali, o destino passou por aqui. Ai, varre de mim destino, com tuas ilusoes empueiradas, tudo o que me afasta de ser gente.

De Thiê para a Menina


E eu fiquei toda boba, só assistindo!
Ele que é minha versão masculina

Tai

Satisfações [2]

E lá vou eu,
Mudando tudo o que já tinha mudado
Recomeçando o mesmo ciclo
Pra ver se dessa vez passa de promessas...

Gostaram da cara nova do Blog?

Tainã Alcântara

6 de abr de 2010

Contando e Caminhando


Quem não tem histórias?
Mas saber contá-las não é para todo mundo
Mas isso não é problema pra essa cidadã do universo
Que encanta contando "causos" dos cantos onde andou
que nos fazem viajar junto com ela...

Tainã Alcântara

24 de mar de 2010

Principio e Fim

Eu queria conversar
Dizer que terminou
Porém te abandonar
se faz grande parte de minha vida?

Pensei em te largar, confesso
Em deixar tudo pra trás
e simplesmente esquecer que existiu
Mas não consigo me desfazer do que é para mim

Talvez a minha verdadeira Essência
Por isso farei um esforço,
(não o primeiro, nem o último)
em te manter vivo
Em nos manter juntos

Tainã Alcântara

e assim vou tentar escrever mais nesse blogzinho que quase morreu hoje!

10 de mar de 2010

"Tudo o que há de Previsível"



Como azeitona não ser deliciosa
Como se Coca Cola viciasse
Coisas que se tornam obvias
Por serem incriveis
Como Lia agora ter um Blog
Embora ainda vazio
Nos reserva uma deliciosa surpresa
Como a Certeza de Uva

Tainã Alcântara