28 de jan de 2009

Mosaiciano...


Andei Mosaiciano esses dias
Depois de algumas tentativas
eu cheguei a um que achei interessante
E o mais engraçado disso tudo é que foi quase sem querer
ele simplesmente apareceu
como num por do sol
na nossa cidade maravilhosa
E agora faz parte da minha parte do mundo
E não é que agora ela está mais colorida?
Mais interessante, mais divertida
Como fofoletes vestidas de coelhos para a páscoa!
Em quadrinhos específicos, cada um em seu lugar
alguns mais longe de mim
mas nunca, jamais, esquecidos

Meus Mosaicos



Tainã Alcântara



Mosaicos
Silêncio ao cair da tarde na dor de uma rosa
que decantou poesias, bebeu emoções
que habitavam seu colo em confidências amigas
Trocando mágoas antigas por lindas canções
Me lembro os seus lábios carmins como suas buganvillias
Caindo por sobre os mosaicos na rua do céu
A primavera sorriu, desenhando seus passos
E a rosa fugindo dos laços do seu menestrel
Qual mago se atreveria adivinhar os seus sonhos
Nem mesmo ferindo os acordes da sua canção
A vida da rosa é tão forte quanto a do umbuzeiro
O amor vive em cada batida do seu coração
Duas lágrimas vi nos seus olhos, são estrelas líquidas
Brilhando, descendo seu rosto, caindo no chão
E quem viver cantará sempre as canções da vida
Que embalam os amantes nas noites de solidão.
Wilson Aragão

12 de jan de 2009

Caravana


Composição: Geraldo Azevedo e Alceu Valença

Corra não pare, não pense demais
Repare essas velas no cais
Que a vida é cigana
É caravana
É pedra de gelo ao sol
Degelou teus olhos tão sós
Num mar de água clara