29 de mai de 2008

Você Pode Me Ver da Forma que Quizer



Escureceu
A noite com seu manto negro
Disfarça os defeitos, os delitos
Tudo fica mais fácil, escuso
Longe da luz do sol
Os sentimentos tomam forma consistente
Acontecem
Intensos e Verdadeiros
Protegidos pela penumbra
Iluminados pelas estrelas
De noite qualquer brilho é forte
O deleite dos apaixonados
O refúgio dos desesperados
Ah noite!
Testemunha secular e mágica
Esconde minhas mentiras
Derruba minhas máscaras
Me faz acontecer plenamente
Crua
Não farei esforço pra te contrariar

Tainã Alcântara


Mais um da Menina de Fita no Cabelo... Primeiro nome do meu primeiro Blog, que hoje está entitulado "Gotículas de Pensamentos Condensados nas Estrelas". Dá uma Saudadee...


Tai


Comentários do Outro Blog:

[nikonman] [joaoespinho@gmail.com] [http://pracadarepublica.weblog.com.pt/]
Belo poema!



[Jairo Sá] [jairoluizsa@yahoo.com.br]
Ah, finalmente consegui colocar o seu link no meu Blog.

05/04/2007 21:43

RESPOSTA:
Obrigada!!
Eu tenho onde me espelhar! =D


Jairo Sá] [jairoluizsa@yahoo.com.br]
"Gotículas de Pensamentos Condensados nas Estrelas" Ao ler este título lembrei: "Em cima do arranha-céu Tem o céu, tem o céu. E depois tem outro céu sem estrelas. Em cima do guarda-chuva tem a chuva, tem a chuva. Que tem gotas tão lindas Que até dá vontade de comê-las" In "Maracatu Atômico" de Jorge Mautner e Gilberto Gil

05/04/2007 21:41


Jairo Sá] [jairoluizsa@yahoo.com.br]
Você tem realmente muito talento. E não é, definitivamente, coisa de padrinho babão. Beijos, Jairo

05/04/2007 21:31

[judah] [devaneiocoeso.blogspot.com]
Bela visão da noite, tal como ela é, escura silenciosa, dos boêmios e gatos =). Muito bom mesmo, bjus

02/04/2007 13:57

[carol]
Ta linda a foto! E o texto muito massa, merecia ir para o mural se por acaso estudassemos só numa universidade mas como lá tb eh um sanatório, e um zoologico fica complicado ne?! ah tu tb eh umanjo! bjus

29/03/2007 20:1

[Caio Tiago]
Depois da tempestade... a bonança. Tá lindo o texto, muito agradável de se ler.

29/03/2007 19:32

Taxímetro



Eu tava andando na rua,
chovia e tava calor.
Como um taxímetro o olhar registrava
e me cobrava tudo o que já passou.
E você me odeie e eu entendo
e Deus Passou lotado por nós.
Não, não esqueça que a cabeça abandonou minha voz.

A gente andou pela Lua,
mas nunca andou de metrô.
Eu só estranhava quando te via nua
e preferia de vestido bordô.
E você me odeie e eu entendo
e Deus passou lotado por nós.
Não, não esqueça que a cabeça abandonou minha voz.


Oswaldo Montenegro

18 de mai de 2008

Zeca Hit



Zoada, um cheiro bom
Zabumba tocando no salão
Zunindo, ao longe, um apito compassado
Zeloso. Enfeitando ainda mais aquela noite de São João

Zangado num canto está Francisco
Zonzo com tanto barulho, aguniado com tanta confusão
Zomba Adelina faceira, convidando-o à dança
Zabumbando pela festa, ao ritmo do Baião

Zoeira como essa só se vê no Nordeste
Ziriguidum arrochado no sertão


Tainã Alcântara



Texto que escrevi para participar do concurso de Zeca Baleiro! Todas as frases deviam iniciar com palavras começadas por z! Na verdade não tinha exatamente qe começar com Z, mas eu tinha entendido assim, e claro que pra mim ficou ainda mais dificil do que era pra ser. Resultado: não ganhei o concurso! :P
Mas gostei do texto, lembra o São João (claro!) que ultimamente vem lembrando muito de mim e eu dele. Chega logo São João, em Bonfim, lógico!
Esse Texto foi publicado Originalmente no outro blog, mas como pretendo passar todos os textos de lá pra cá... 06/07/2007 a data original!
Tainã


Comentários do Outro Blog:

[carol]
brincar de atualizar eh otimo!

25/07/2007 19:57

[Caio Tiago]
lol....................................................................................................................................................................... ................................................................................................................................... ...................................................................................................... Você ganhará! Já ganhou!

09/07/2007 21:59

[carol]
certo naum existe a porra de um significado pra zazueira mas mesmo assim vc poderia ter colocado ne? muito chataaaa mas de qq maneira sem minha ajuda ficou legal!hauhauah bj


14 de mai de 2008

Ufa! Passou o dia das mães!

Imagem retirada do filme Mulheres Perfeitas




Hoje, segunda feira dia 12/05/2008 é o primeiro dia após o dia das mães desse ano, ainda bem!
Nada contra as mães, nada mesmo. Até pretendo ser mãe um dia. Também não é nada contra ter um dia especifico para homenageá-las. Já que fizeram tanto por nós durante toda a nossa vida, isso é o mínimo que poderíamos fazer por elas. Eu acho tão importante o dia das mães que gostaria de tê-lo aproveitado para mandar uma carta para minha mãe, pedindo desculpas pelas tantas brigas que tivemos esse ano, e só deixando mais claro ainda que a amo com todas as forças de meu coração e que não tem nada mais importante em minha vida que minha família. Mas quando me dei conta estava escrevendo na véspera e com certeza a carta não chegaria às mãos dela a tempo.
Então, por que estou aliviada de ter passado o dia das mães? Porque agora, as poucas horas que passo em frente a televisão vão em pouco tempo (creio que uma semana) estar livres dos anúncios sem criatividade que nos lembra massificamente o mundo machista em que vivemos.
Parece-me que as lojas de departamentos estão realmente interessadas em prender as mulheres, aliás, é bem pior que isso, em prender as nossas mães, dentro de casa, mais especificamente na cozinha, ou na área de serviço. A variedade de presentes que as propagandas oferecem é realmente muito alta: vai de máquina de costura à jogo de talheres, passando é claro pela máquina de lavar.
Gostaria de deixar bem claro que não se trata de uma critica às mulheres que trabalham em casa, mulheres essas que são fortes o suficiente para lidar exclusivamente com os problemas domésticos, que não são poucos, e os de convivência dentro de um espaço tão pequeno de uma casa. Mas se trata de uma crítica aos filhos que compram e à oferta de presentes para as mães que só farão ela trabalhar mais (ainda mais) dentro de casa.
Eu vi o que considerei o cúmulo: uma propaganda de liquidificador "Só 19,90 e a mamãe vai realmente adorar!!". Eu nunca dei um liquidificador a minha mãe e quando eu tiver um filho espero que ele também faça isso. Na real, qual mãe iria adorar ganhar um liquidificador?? "Faça mais vitaminas de bananas para a gente mãe!" Ou então "Mãe, por que não bateu a sopa? Eu não te dei um liquidificador??”.
Na minha visão este gesto indica que as mulheres estão no mundo para servir aos homens, que nossas mães não fizeram mais que a obrigação em nos criar da melhor forma que encontraram e que elas nem pensem que irão ficar um dia longe do trabalho, pois é um fardo feminino desde a pré-estória cuidar das crias, dos alimentos e da organização das ocas ou das cavernas, pra quando o macho chegar de um longo dia de caçada com um troféu mais ou menos do tamanho de uma preguiça gigante estar com tudo em ordem e a comida na mesa.
Toda forma de preconceito é inaceitável, completamente e absolutamente inaceitável! O Brasil tem, talvez, o pior tipo de todos os preconceitos: o camuflado. Podemos ouvir os coros gritando: - Não temos preconceito contra os negros (ou contra os brancos - dependendo de quem diz), nós somos uma sociedade igualitária! Mas ainda assim podemos enxergar, sentir, claramente o abismo social que separa essas duas, digamos assim, "classes".
Da mesma forma todos dizem: "Igualdade entre os sexos é uma realidade no Brasil, temos mulheres caminhoneiras!!" Quando a gente sabe que essa afirmação não é exatamente verdadeira. É fato que hoje podemos usar calças sem ser chamadas de sapatas, podemos freqüentar as universidades, podemos votar e ser votadas. Mas ainda recebemos salários mais baixos na maioria dos empregos, ainda somos vítimas de atitudes invasivas e assédios de todos os níveis, ainda somos tratadas como escravas do lar, correndo o risco de ser castigadas cruelmente se não cumprirmos o que chamam de nossos deveres, ou ainda temos a possibilidade de apanhar de algum louco na rua ou dentro de casa só por que ele estava de mau humor. Ainda temos que agüentar nossos chefes passando a mão em nossas pernas e ser coagida a perder o emprego caso denunciarmos.
Além disso tudo, ainda temos que ganhar jogos de panelas nos dias das mães, nos lembrando que estamos aqui pra servir toda essa sociedade machista e hipócrita. E estar agradecidas, pois eles não abrem mais as portas dos carros, não pagam mais as contas e não mandam mais flores.
Viva a Igualdade dos Sexos!


Tainã Alcântara