16 de out de 2007

Distrái ou Destrói?

Nesses últimos dias venho me descobrindo grande fã de Mariana Aydar, nova cantora do estilo conhecido como MPB. Tenho ouvido bastante. Uma das músicas do seu primeiro, e único (por enquanto), CD chama-se Zé do Caroço. Nela tem um trexo que me deixou meio intrigada (letra completa aqui):

E na hora que a televisão brasileira
Distrái toda gente com a sua novela

Estava distraida na internet, ouvindo a música e tive a nitida impressão que ela tinha cantado Destrói, no lugar de distrái... Verifiquei na letra. Não existe a palavra destrói na música. Mesmo assim fiquei pensando: Nessa situação qual a diferença de destruir e distrair?
Se nossa Tv aberta é nada mais que um canal de manipulação descarada e escancarada?
Estamos precisando de novos líderes, como o Zé do Caroço do Morro do Pau da Bandeira.


Tainã Alcântara

5 comentários:

lucianosousa disse...

1- a tv distrói, sim;
2- o povo não se interessa em melhorar as coisas, para eles se no fim de semana tiver praia e cerveja gelada tá tudo beleza;
3- se você tentar mudar algo, você é anti-social, comunista, facista ou qualquer outra coisa que o rotule algo de negativo ou contrário à pseudo-"ordem" da sociedade;
4- ouve uma banda chamada quinto andar.
mas, ouve mesmo... de ouvir e analisar as letras das músicas...
5- eu não sou cético ou comodista, mas, é que eu prefiro ignorar que sobrevivo em um mundo nojento... se fizesse o contrário estaria louco já!
e... eu já tentei mudar as coisas, mas, pareceram piorar... e muito!

ps: ah, um elogio seu sobre minhas escritas...
:D
que bom isso ao meu ego!
hahahaha!

:**

Carol disse...

Naum achu que tudo o que a TV mstra distrói naum. Mas lógico que temos que considerar que boa parte SIM! Mas tb tem outra questão, não são a todas as pessoas que isso atingi. Se conseguirmos ter um senso crítico, um pouquinhu q seja formado, seremos capazes de não acreditar em tudo o que vemos e nem de nos deixar influenciar. Afinal não custa muito procurar outras fontes de informações pra não sair por ai falando besteiras. O povo aqui em são raimundo, por exemplo, é fan da globo naum sei se assumidamente, mas a forma como eles acreditam no que passo no FANTASTICO (logo no fantastico), é impressionante parece até lei. Se Gloria Maria aparecer dizendo que " Um pênis andante assalta um banco em sao paulo", pronto eles já tem como verdade. Logico que não vou generalizar, mas a qtidade de barbaridade que já escutei aqui por conta dessa crença ridicula em tudo que assistem na tv, é phoda!
De qq forma continuo gostando bastante da TV, ainda mais se se tiver opções da tv fechada!uhauhauhahauh isso mesmo VIVA ao capitalismo!!!

Tainã Alcântara disse...

Errata!!

Pedindo perdão aos leitores e aos meus amigos que influenciados por mim escreveram a palavra DESTRÓI com I (distrói). Estou muito MAL acostumada com meus vícios de internet. Um deles é trocar o E pelo I, e esse meu desleixo me fez escrever Distrói e não Destrói. Perdão, perdão, perdão a todos.

Erros corrigidos agora a resposta aos comentários:

Lu -> Entendo demais sua indignação, mas não é por isso q vamos deixar tudo pra lá né? E elogios são sempre feitos a aqueles que fazem bem o que se propõem. E que banda é Quinto??

Carol -> Nem todo mundo tem a possibilidade de procurar outras fontes. Não creio que a culpa seja das pessoas que aceitam o que a tv diz, mas daqueles que a constroem para ser assim. Que maravilhoso seria se um meio de comunicação com efeitos tão drásticos no Brasil fosse usado para educar e não somente entreter. Também gosto da TV. E gosto da Tv aberta. Mas discordo do modo como é usada pelos seus capitalistas massificadores.

Roberto disse...

De que adianta elaborarmos discursos contra a Tv, c estamos viciados com a embriaguês técnológica? Digo embriagados pelo fato de, só conseguirmos estudar quando com a TV ou o rádio ligados, ou só conseguir escrever quando com um teclado em nossas mãos! Determinados vícios são aceitáveis, e no caso da televisão, não considero que está realmente "destrua" nada nas vidas das pessoas, entretanto penso que está onda de "entretenimento" fácil que esta proporciona nos condiciona a perder tempo com coisas que nem mesmo nos agradam.

Por exemplo: Todos nós quando estamos interessados em assistir um determinado programa na televisão sabemos exatamente o horário de ligar a televisão. Mas e depois? Temos um horário para desligalá? Talves somente quando não estivermos mais aguentando mais de sono.

Temos é que análisar mais friamente o quanto estamos sendo influenciados pela midia e até que ponto somos capazes de agir em relação a isso no nosso comportamento diário!!

Tainã Alcântara disse...

Eu acho que fato de estarmos acostumados com a tecnologia e "emriagados" nela não nos impede de discutir o discurso que a tv pode ou deveria ter. se não pudermos discutir e propor "soluções" estaremos assinando nosso atestado de distraidos e despreocupados com os reais problemas socias. Se o zé do caroço não "colocasse a boca no mundo" não saberiamos dos problemas da favela. Claro que a historia do zé do caroço é ficticia mas ilustra bem a realidade.