21 de set de 2007

Segredo





Ai, essa falta que sinto tua...
de tudo o que não vivemos
de todas as histórias que não podemos contar

Essa falta tua que sinto
Todos os dias
Quando fico parada, por qualquer motivo

Meu neguinho, por que não pude te chamar assim?
Como eu gostaria de conseguir dormir
Enquanto penso em nós dois!

Ai essa falta que sinto tua
Quando a noite passa
e me vejo sozinha

Te imagino aqui, perto de mim
daquele nosso jeito
Segredo!


Tainã Alcântara

4 comentários:

lucianosousa disse...

ah, que poesia legal...

está combinando comigo nos últimos dias...
:~
saudosismo mór!

ah, atualizei meu blog...

beijo!

Carol disse...

o neguinhu por acaso naum eh aquele cara da foto da maça naum tem? porque se for vai ter muita gente com inveja!uhuahauhauhauhauahuahuahauhahhauaua

Grazinha disse...

Lindo... já passei por isso... essa dor parece a maior do mundo... mas a gente aguenta!

Tainã Alcântara disse...

Aguenta mesmo!! =D